Posts Tagged ‘água’

Controle de Consumo de Água e Energia Elétrica

Controle de Consumo de Água e Energia Elétrica

 

agua

 

Uma atividade trivial e que hoje ainda não é adotada na maioria dos condomínios é a realização de leitura diária de consumo da água e de energia elétrica.

Esse procedimento garante que em caso de um vazamento de água ou fuga de energia, que possamos identificar imediatamente a anomalia e tratar a causa.

Sem esse controle simples que pode ser feito pelo porteiro ou zelador, corremos o risco de descobrir o problema somente quando chegar a conta, o que pode demorar e acarretar prejuízos absurdos, além do desperdício de recursos naturais.

Lembre-se que a leitura deve ser feita sempre no mesmo horário e anotada em papel ou planilha, com verificação e análise diária da variação de consumo.

Existe hoje um sistema on-line experimental que traz essa funcionalidade e nos próximos dias será capaz de gerar alertas automáticos em caso de consumos fora da média histórica, a fim de avisar qualquer indício de anomalia e desperdício.

Esse sistema é o CONDOMÍNIO SIMPLES, que além dessa funcionalidade pode ajudar seu condomínio a manter os cadastros de moradores, dentre outras coisas legais.

 

condsimples

 

Fica a dica e vamos economizar!

A Síndica Sustentável – Condomínio Habitat

Habitat

Ações como a do Condomínio Habitat, onde a síndica Eliana Cordoni implementou tantas ações sustentáveis, mostra que é possível mudar desde que tenhamos vontade, é claro que enfrentamos dificuldades e resistências, mudanças geram medo nas pessoas, mas estamos em um caminho sem volta, ou nos enquadramos ou sofreremos ainda mais as conseqüências do que já estamos atualmente.

Convido a todos a se inspirarem no relato abaixo, pois é por iniciativas como essa que ainda luto e continuo acreditando que é possível ser diferente entre os iguais e influenciar pelo exemplo.

IMG_0737

O Condomínio Edifício Habitat é formado por 32 famílias, onde sempre houve a preocupação em reduzir nossas despesas. Há mais ou menos 10 anos instalamos o sistema de aquecimento solar para reduzir o consumo de gás (nosso aquecimento é central). Isso nos trouxe, com certeza, uma redução de no mínimo 50% em nossa conta de gás.

Entretanto, o gasto com a água era muito alto e em 2013 conseguimos aprovar o sistema de individualização da água, que reduziu nossa conta que girava em torno dos R$ 9.000,00 para algo em torno dos R$ 4.000,00. É evidente que trouxe um grande benefício para nós e muito mais para a natureza, pois deixamos pra traz muito desperdício de um bem tão precioso como é a água.

INDIVIDUALIZA AGUA

Agora em 2014 começamos a pensar como aproveitar melhor a água e criamos um sistema de captação da água de chuva e outro para a captação da água das lavanderias (tanque e máquina de lavar roupas). O reservatório da água de chuva é de 5.000 litros que serve para suprir as necessidades de reposição de água da piscina e regar plantas, o da lavanderia é de 3.000 litros que é utilizado para lavar as áreas de circulação, calçadas, garagens e também poderá ser usada para as plantas, porque construímos uma caixa de separação de resíduos e filtragem que possibilita usar nas plantas.

IMG_0876 IMG_0877 IMG_0879

Já demos início na construção da tubulação que poderá levar essa água de reuso das lavanderias (500 litros/h) para cima do prédio e ligar nas prumadas que atende as descargas dos banheiros (caixa acoplada), que trará uma boa economia, pois é dito que se gasta mais ou menos 16 litros de água cada vez que acionamos a descarga.

Também criamos uma horta que conta com diversas ervas tais como:- manjericão, salsão, salsinha e cebolinha, orégano, tomilho, alecrim, loro, pimenta, etc.

Entre as hortaliças temos:- alface, agrião, almeirão, catalônia, rúcula.

Também plantamos algumas frutíferas:- limão, mexerica, pitanga, romã, jabuticaba, maracujá e uva.

IMG_0599 IMG_0631IMG_0882 IMG_0933

Ambicionamos construir um sistema de geração de energia solar para contribuir no consumo de energia, mas isso ainda é um sonho!!!!

Síndica Eliana Cordoni

Ed. Habitat

Reaproveitamento da Água

Reaproveitamento da Água

água

A água é suficiente para todos, independente das chuvas, desde que a gente use com muita responsabilidade. O Rio de Janeiro tem o maior consumo per capita do país, 329 litros por dia e ainda deperdiça mais de 30% do que trata, atacando nas duas frentes, certamente garantiremos água para todos.

Muito se fala de como podemos reduzir o consumo, acho que as medidas mais efetivas acabaram se tornando banais e com isso muitas vezes acabamos nos esquecendo de adotá-las no dia-a-dia, de qualquer forma, todos sabemos que temos que reduzir o tempo no banho, juntar roupas antes de lavá-las, usar balde para lavar o carro, não usar mangueiras para lavar calçadas, caixas acopladas com descarga de duplo fluxo etc.

Existem outras medidas que são menos óbvias e que fariam grande diferença, principalmente quando se trata de chuveiros a gás.

1- O tempo que demora em chegar a água quente ao chuveiro, a depender da distância do aquecedor, pode consumir até 10 litros de água, em uma residência de três pessoas, são 900 litros desperdiçados por mês. Multiplique pelas milhares de residências.

Sugestão: recolher essa água em baldes e utilizar nas descargas, para lavar quintal e varandas e ainda regar as plantas.

2- Regulagem do aquecedor, poucos atentam a esse detalhe, grande parte das pessoas têm aquecedores regulados para levar a água quente quase fervendo ao chuveiro e depois regula a temperatura com o uso da água fria. Aqui temos dois problemas, o primeiro é o consumo elevado de gás sendo que será necessário esfriar uma água que foi aquecida além do que precisava e segundo, será necessária uma vazão de água muito maior para garantir a temperatura ideal.

Sugestão: regular a chama do gás para que água chegue ao chuveiro na temperatura ideal.

3- Manutenção do aquecedor, qualquer tipo de falha no equipamento ou até mesmo a falta de pilhas fará com que a água não esquente e por consequência seja desperdiçada pelo ralo.

Sugestão: a manutenção periódica e a troca das pilhas garantirão não somente a redução do consumo como também a sua segurança em casa.

Outras medidas

Além da água limpa e potável que desperdiçamos, temos ainda outras águas que podem ser reaproveitadas, a principal e de maior volume é a água com sabão da máquina de lavar roupas, essa água pode ser coletada facilmente em recipientes para uso também nas descargas e para lavagem de áreas maiores, como áreas comuns, varandas, quintais etc.

Sistemas de coleta e armazenamento de água de chuva também são bem-vindos, mas dependem das chuvas que são inconstantes.

Essas são medidas simples que nos desafiam a mudar nossos hábitos, a combater o luxo que acreditamos que podemos ter, mas só conseguimos desperdiçar o que temos em abundância, o que não é o caso dos nossos recursos naturais, sobretudo, a água.

 

Renato Moreno Munhoz

renato@condominiosimples.com.br

21-97932-1878

Dia Mundial do Meio Ambiente

Dia Mundial do Meio Ambiente

 

Essa é uma data que serve mais para a reflexão do que para comemoração, estamos revertendo o processo que levou a tona toda essa discussão? Ou ainda soa tudo como modismo e que nossa missão é  simplesmente jogar nosso lixo na lixeira colorida correta?

Está na hora de incorporarmos no nosso dia-a-dia atitudes que realmente façam a diferença, e não somente uma meia dúzia de cidadãos, mas a grande massa. Parece que o que fazemos é pouco e muitas vezes deixamos de fazer pelo mínimo impacto aparente, mas sensíveis quando somados aos milhões de domicílios com as mesmas atitudes.

Cada quilowatt economizado, seja por um banho de 1 minuto a menos, um carregador de celular retirado da tomada, uma lâmpada apagada, reflete em centavos de economia individual, porém se multiplicados, poderíamos poupar o despejo dos índios de Belo Monte, desativar as usinas nucleares e ainda evitar a necessidade de ativar as termelétricas, caras e poluentes.

O mesmo se aplica ao lixo gerado e ao desperdício, estudos dizem que as famílias brasileiras desperdiçam aproximadamente 20% dos alimentos comprados, isso não significa somente que muitas pessoas poderiam ser alimentadas, mas também que foram necessários 20% mais caminhões para transportá-los, gerando engarrafamentos, 20% a mais de poluição, 20% a mais de consumo de derivados de petróleo e o produto possivelmente 20% mais caro.

Precisamos ter uma visão abrangente e entender que qualquer pequeno gesto, quando adotado pelo coletivo, gerará resultados surpreendentes.

Eu sou um grande defensor de que o Estado deve tomar ações mais rígidas em relação geral ao Meio Ambiente, com leis e incentivos fiscais para a manutenção de áreas verdes, margens de rios, coleta seletiva, controle de emissões de poluentes no ar e água, políticas inclusivas de valorização de cooperativas e catadores e principalmente nos prédios, condomínios residenciais e comerciais, onde os ganhos serão realmente expressivos.

Hoje a Comlurb anunciou que aumentará a coleta de materiais recicláveis no Rio de Janeiro para 5% com a inclusão de novos caminhões, mas será que existe infraestrutura para realizar a separação desse material? E também que pretende chegar a 25% até 2016. Medida louvável, mas difícil de acreditar que esses números sejam alcançados de forma plena, garantindo a destinação correta e reaproveitamento de todo esse material. Também não ficou claro se nessa conta entram as ações das cooperativas e catadores. Agora é esperar para ver…

Cada um de nós pode ajudar, fale com o seu síndico, seu vizinho, seu amigo, crie comissões de sustentabilidade no seu condomínio, rua ou bairro. As informações que temos já são mais do que suficientes, basta vontade e arregaçar as mangas. 

Tem uma ação em andamento em sua comunidade? O Blog Condomínios Sustentáveis terá o prazer de divulgar as iniciativas e estimular a adesão de mais e mais pessoas à nossa causa.

Feliz Dia do Meio Ambiente!

Renato Munhoz

renato@condominiosimples.com.br

 

 

Ser Sustentável, como começar?

Ser Sustentável, como começar?

 

 

Muitos síndicos se perguntam? Como posso começar a realizar ações de sustentabilidade no meu condomínio? Não tenho conhecimento técnico, o orçamento é apertado, o que posso fazer?

Talvez o começo seja um pouco mais fácil ou mais difícil para alguns, a depender de verba e outras características do prédio, mas não vamos desanimar, independente de qualquer situação, sempre é possível implementar algumas ações de sustentabilidade, sejam em maior ou menor graus.

Existem medidas que dependem dos moradores, algumas que só dependem de boa vontade e outras que precisa de um pouco de esforço mútuo.

Lembre-se que toda mudança de hábito só é possível com bons exemplos e honestidade, ou seja, faça sempre o que prometeu fazer e mostre os resultados.

 

O que é mais fácil e pode começar já?!

  • Troca das torneiras e válvulas de descarga dos banheiros das áreas comuns. Depende só do síndico.
  • Instalação de sensores de presença e troca das lâmpadas incandescentes por eletrônicas. Depende só do síndico.
  • Coleta seletiva. Depende de apoio dos moradores na separação dos materiais, o papel do síndico é garantir que o material separado tenha a destinação prometida, seja ela o catador, a cooperativa ou a venda.

 

A sugestão é começar de forma simples, se falta espaço para armazenar o material reciclável, faça inicialmente somente a coleta de latinhas, óleo e jornais, divulgue as conquistas em comunicados internos, a tendencia é crescer muito a adesão de moradores.

Além disso, outras ações podem ser tomadas, como desligar as lâmpadas que não estão em uso, fazer a revisão periódica dos painéis elétricos, evitar desperdícios de água na limpeza de cisternas, economizar material de limpeza, inspeção de vazamentos de água em apartamentos e áreas comuns etc.

Bom síndicos, mãos a obra, vamos fazer acontecer!

 

Renato Moreno Munhoz

renato@condominiosimples.com.br

Telhados verdes ou Ecotelhados

Telhados verdes ou Ecotelhados

telhado-verde-5-375x290

 

Acredito que os telhados verdes começarão a salpicar pelas cidades, não só pela beleza mas também por seus muitos benefícios.

Sobre os nossos telhados podemos fazer o cultivo de diversas hortaliças e de quebra reduzir a temperatura interna do edifício em média em 5 graus pela absorção e reflexão de luz e calor, aumentar a absorção de água, a filtrando e a retendo, reduzindo nossa exposição às enchentes.

Também percebemos redução das ilhas de calor, aumento da biodiversidade e a redução da emissão de carbono e com isso reduzindo o efeito estufa.

Benefícios

  • Redução da necessidade de ar condicionado e aquecedores (conta de energia elétrica menor).
  • Produção própria de ervas e hortaliças.
  • Redução da temperatura no verão e aquecimento no inverno.
  • Equilibrio da umidade do ar

Alguns municípios partiram na frente e estão criando os seus selos verdes para edifícios sustentáveis, o telhado verde é um dos itens abordados por alguns, e em contrapartida oferecem a redução de impostos e tributos, como o IPTU.

A moda vai pegar? Esperamos que sim! Depende somente de nós mesmos, é claro que com um certo incentivo é muito melhor, mas o que não dá é para esperar de braços cruzados alguma ação dos nossos competentes governantes.

*******************************************************

Renato Moreno Munhoz 21-9432-2321

 sindicoeasyway@gmail.com

http://www.twitter.com/c_sustentaveis

As árvores cimentadas – Parte 2

As árvores cimentadas

Mais uma demonstração do absurdo e desrespeito às árvores e ao meio ambiente. Flagrante na Zona Oeste de São Paulo.

http://noticias.uol.com.br/album/album-do-dia/2012/10/03/imagens-do-dia—3-de-outubro-de-2012.htm?abrefoto=40#fotoNav=17

*******************************************************

Renato Moreno Munhoz 21-9432-2321

 sindicoeasyway@gmail.com

http://www.twitter.com/c_sustentaveis

As árvores cimentadas

As árvores cimentadas

Reprodução da foto: O Globo

 

Quando começa a primavera vem as primeiras chuvas “de verão” e com ela, o crescimento das plantas, flores, frutos e também as costumeiras quedas de árvores. Toda a época de chuva é a mesma situação – contagem de quantas árvores caíram nas ruas, provocando acidentes e até tragédias – o que as coloca injustamente como “problema” quando na verdade são solução.

 

Um dos principais fatores para essa questão urbana tem a origem em um ato aparentemente inofensivo ou até “higiênico”, a impermeabilização da base da árvore com cimento ou asfalto em volta da planta. Muitos proprietários costumam “estender” suas calçadas até lá, alegando que assim não faz “sujeira” (como se terra fosse isso) e fica mais bonito. Privando as raízes do contato com o ar, água das chuvas e nutrientes vindos de matéria orgânica, a chance da árvore adoecer e ficar susceptível a pragas é enorme e, consequentemente, de cair – inclusive sobre a casa ou carro do “cimentador”.

O feitiço volta para o feiticeiro.

 

Fica a dica –  Você pode ajudar muito o nosso meio ambiente e qualidade de vida  livrando nossas árvores de tanto concreto. Veja se as calçadas de sua rua estão assim.

 

 

Extraído do site Árvores de São Paulo: http://arvoresdesaopaulo.wordpress.com

Curiosidades sobre a Água e seu Uso Racional

CURIOSIDADES SOBRE A ÁGUA E SEU USO RACIONAL

A ONU estima que, nos próximos 25 anos, dois em cada três habitantes do planeta vão enfrentar problemas no abastecimento de água limpa.

Principais causas: crescimento populacional, poluição das águas, desperdício na distribuição e no uso, e mudanças climáticas.

Do total de água existente no planeta, 97,6% é salgada e apenas 2,4% é doce. Setenta e nove por cento da água doce se concentra em geleiras, outros 21% estão nos lençóis freáticos e 0,04% em rios e lagos. Esta conta já ajuda a derrubar a noção de que aquela água que consumimos em casa é o bem natural mais abundante da Natureza.

80% da água doce no país estão na Amazônia, longe dos grandes centros.
A poluição das águas está comprometendo não apenas o ecossistema, como também a utilização para consumo humano. No Estado de São Paulo, metades das bacias hidrográficas se encontram em situação crítica ou de alerta quanto ao grau de utilização – ou seja, no máximo 50 % do volume de água podem ser aproveitados. Este dado consta do Relatório de Situação dos Recursos Hídricos no Estado de São Paulo, produzido no ano passado pelo governo estadual.

Falta de tratamento do esgoto: em São Paulo, estado mais rico do país, apenas um município – Itu – trata 100% de sua carga poluente. Em Recife (PE), apenas 17% da população tem saneamento básico.

O Brasil desperdiça o dobro da média dos outros países, segundo a Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Presidência da República,. Em 1999, a água perdida em tubulações envelhecidas ou desviada por ligações clandestinas chegou a 38% da oferta total. Na região norte esta perda chegou a 52%.

Há 2.000 anos, a população mundial correspondia a 3% da população atual. Enquanto isso, a disponibilidade de água permanece a mesma.

A partir de 1950 o consumo de água, em todo o mundo, triplicou.
Para cada 1.000 litros de água utilizada pelo homem resultam 10.000 litros de água poluída (segundo dados da ONU, de 1993).

No Brasil, mais de 90% dos esgotos domésticos e cerca de 70% dos efluentes industriais não tratados são lançados nos corpos d’água.

O homem pode passar até 28 dias sem comer, mas apenas 3 dias sem água.

Gotejando, uma torneira chega a um desperdício de 46 litros por dia ou 1.380 litros por mês ou mais de um metro cúbico por mês. O que significa uma conta mais alta.

Desperdiçar um filete de água de mais ou menos 2 milímetros totaliza 4.140 litros num mês.
E um filete de 4 milímetros, 13.260 litros por mês de desperdício.

Um buraco de 2 milímetros no encanamento pode causar um desperdício de 3.200 litros por dia, isto é, mais de três caixas d’água.

Fontes: Folha de São Paulo; Greenpeace;

******************************

Contribuição:

Leonardo Machado
Gerente Operacional
Re9 Instalações e Sistemas.
contato@re9instalacoes.com.br
http://www.re9instalacoes.com.br
(55 21) 3046-3107 // 7876-0068 // 113*105120

ANIMAÇÃO: “A REBELIÃO DAS ÁGUAS”

LANÇAMENTO DA ANIMAÇÃO: “A REBELIÃO DAS ÁGUAS”

Reinaldo Canto

Insumo fundamental para a sobrevivência humana, a água tem sido bastante maltratada por quem mais dela precisa. Apesar de tão importante é comum assistirmos cenas diárias de desperdício, contaminação e desrespeito.

 

Muita gente já sabe que esse bem tão precioso é escasso em várias partes do mundo e milhares de pessoas morrem no planeta em razão do consumo de água contaminada. Até mesmo aqui no Brasil, conhecido por deter 12% de toda a água potável disponível enfrenta sérios problemas para abastecer as nossas grandes cidades. A cada dia fica mais difícil levar, a seus milhões de habitantes, água tratada e de qualidade.

 

Diante desses fatos preocupantes, o cartunista Agê e o jornalista Reinaldo Canto uniram esforços para, por meio de um humor crítico, criar uma animação intitulada “Rebelião das Águas”.

http://envolverde.com.br/videos/videos-videos/a-rebeliao-das-aguas/

 

Nela, as gotinhas de água se revoltam contra as ações dos humanos e decidem fazer uma greve geral até que elas sejam tratadas com o devido carinho e respeito.

 

Como o objetivo do trabalho é chegar ao maior número de pessoas, a reprodução é livre. Divulgue!

Ahh, e antes que a rebelião das águas realmente se torne realidade, faça a sua parte e trate bem a água que você bebe e usa!!

 

****************************************
Reinaldo Canto
Blog: cantodasustentabilidade.blogspot.com
site: http://www.ecocanto21.com.br
email: reicanto@uol.com.br
Linkedin: Reinaldo Canto
Facebook: Reinaldo Canto
MSN: rreicanto@hotmail.com
Skype: reinaldo.canto
Twitter: @ReinaldoCanto

%d blogueiros gostam disto: